COMUNICADO


COMUNICADO

Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO

MUTIRÃO DA BIOMETRIA EM AGRESTINA

MUTIRÃO DA BIOMETRIA EM AGRESTINA
A Justiça Eleitoral informa aos eleitores de Agrestina que ainda não fizeram o seu recadastramento biométrico que, somente no período de 16/10/2017 a 15/12/2017, o atendimento será realizado sem necessidade de agendamento. Aproveite a última oportunidade do ano. O comparecimento é obrigatório para todos os eleitores, independentemente da idade, a fim de evitar o cancelamento do título de eleitor, problemas no CPF e bloqueio no recebimento de benefícios sociais como o Bolsa-Família, pensões e aposentadorias.

ACADEMIA UP FITNESS AGRESTINA

ACADEMIA UP FITNESS AGRESTINA

BARBEARIA TOK ESPECIAL EM AGRESTINA

BARBEARIA TOK ESPECIAL EM AGRESTINA

IVAN BEBIDAS EM AGRESTINA

IVAN BEBIDAS EM AGRESTINA

PHARMÁCIAS BOM JESUS

PHARMÁCIAS BOM JESUS

NOVA INTERNET A PIONEIRA EM AGRESTINA

NOVA INTERNET A PIONEIRA EM AGRESTINA

JACKSON CELL

JACKSON CELL

sábado, 21 de janeiro de 2017

REBELIÃO NO PRESÍDIO DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE DEIXA UM MORTO E TREZE FERIDOS


  

Um grupo de detentos iniciou uma rebelião na manhã deste sábado (21) no presídio de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. A informação foi confirmada pela Polícia Militar. Treze presos ficaram feridos e Bruno Leonardo Santos Ferreira, de 21 anos, que morava no distrito de São Domingos, morreu, de acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres).

Três presos conseguiram fugir, segundo a assessoria da Seres. Uma sindicância será aberta pelo governo do estado para investigar o caso.
A polícia ainda não sabe informar a causa da rebelião e disse que o motim já foi controlado. Parentes de presos fecharam parte da PE-160 em protesto.
O presídio estava com 447 presos e a capacidade é para 186, segundo o Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário (Sindasp). Três agentes penitenciários estavam de plantão e a rebelião aconteceu no pavilhão, conforme o presidente do Sindasp, João Carvalho.
Inaugurado em 2015
O presídio foi inaugurado em 10 de julho de 2015. A unidade conta com 22 celas com capacidade total para acolher 186 reeducandos. O presídio fica no quilômetro 14 da PE-60 e ocupa uma área de 8.000m², sendo 1.473m² de área construída.
O nome do detento que morreu na rebelião é Bruno Leonardo, ele residia em São Domingos e foi preso em abril de 2016 acusado de roubo de uma moto.
Em entrevista concedida ao Blog, o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico (foto), falou sobre a rebelião em Santa Cruz do Capibaribe. De acordo com ele, não houve danos graves dentro da unidade prisional.
“Não houve danos, mas apenas algumas grades quebradas. Me reuni com presos dos dois pavilhões, falei com todos, estabelecemos a necessidade de calma e vamos tratar de resolver” – disse. Segundo o mesmo, será aberto uma sindicância do sistema penitenciário e um inquérito criminal para apurar os fatos da rebelião, ele disse que a rebelião de Santa Cruz foi uma situação isolada e “não tem nada a ver com o cenário nacional”. O mesmo ainda citou que as visitas serão normalizadas já neste domingo.

O secretário citou que não haverá transferências de detentos para outra unidades prisionais. O blog obteve novas informações quanto a relação com nome de detentos que foram feridos na rebelião em presídio de Santa Cruz. A nova lista contém nove nomes de 13 detentos que foram feridos também durante o confronto com a polícia, assim como local de alguns dos ferimentos. O quadro de saúde até então dos mesmos não foi informado. Todos foram levados a UPA 24h do município.
Confira os nomes, Jonatas Antônio da Silva (ferido na perna), Sivonaldo Marculino da Silva (Ferido na coxa), Gleyson Rafael dos Santos Silva (ferido na mão direita), Danilo Ronne Silvestre (ferido na coxa), Natanael Gomes da Silva (ferido no antebraço), Cicero José da Silva (ferido de raspão no antebraço), Felipe Rafael Cabral (ferido no pé), Irani da Silva (ferido na perna) e Fábio José Vieira (ferido na perna)

De acordo com informações fornecidas pelo Secretário Executivo Municipal de Defesa Social, Sargento Junior, que também é policial militar, a rebelião teria começado por volta das 5h no Pavilhão A do presídio. Segundo ele, a rebelião foi desencadeada após uma discussão relacionada a apreensão de uma faca feita por um dos agentes penitenciários, onde presos teriam reagido e outros também para ajudar na apreensão da arma.
Ainda de acordo com Junior, o ápice da rebelião se deu as 9h quando foi registrado o incêndio em colchões, onde o Corpo de Bombeiros foi acionado. Viaturas da polícia militar também foram acionadas.
Familiares alegam superlotação da unidade como causa para rebelião

De acordo com familiares dos detentos, a superlotação da unidade é um dos motivos para a rebelião. De acordo com uma dessas mulheres, uma cela que cabe 9 a 10 detentos possuem 25.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.