COMUNICADO


COMUNICADO

Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO

INFORME O PARADEIRO DESTA MOTO E SERÁ GRATIFICADO.

INFORME O PARADEIRO DESTA MOTO E SERÁ GRATIFICADO.
Foi tomada de assalto no sitio Riachão, em Agrestina. Uma moto Honda Titan, de cor Preta e placas; PGQ-1422 de Xexeu, durante o assalto também foram levados dois aparelhos celulares. Se você souber do paradeiro desta motocicleta entre em contato por este telefone; (081), 994907384 que será bem gratificado.

PERCA PESO TOMANDO CAFÉ

PERCA PESO TOMANDO CAFÉ

MUTIRÃO DA BIOMETRIA EM AGRESTINA

MUTIRÃO DA BIOMETRIA EM AGRESTINA
A Justiça Eleitoral informa aos eleitores de Agrestina que ainda não fizeram o seu recadastramento biométrico que, somente no período de 16/10/2017 a 15/12/2017, o atendimento será realizado sem necessidade de agendamento. Aproveite a última oportunidade do ano. O comparecimento é obrigatório para todos os eleitores, independentemente da idade, a fim de evitar o cancelamento do título de eleitor, problemas no CPF e bloqueio no recebimento de benefícios sociais como o Bolsa-Família, pensões e aposentadorias.

ACADEMIA UP FITNESS AGRESTINA

ACADEMIA UP FITNESS AGRESTINA

BARBEARIA TOK ESPECIAL EM AGRESTINA

BARBEARIA TOK ESPECIAL EM AGRESTINA

IVAN BEBIDAS EM AGRESTINA

IVAN BEBIDAS EM AGRESTINA

PHARMÁCIAS BOM JESUS

PHARMÁCIAS BOM JESUS

NOVA INTERNET A PIONEIRA EM AGRESTINA

NOVA INTERNET A PIONEIRA EM AGRESTINA

JACKSON CELL

JACKSON CELL

terça-feira, 4 de abril de 2017

Delegado pede prisão preventiva de blogueira por ofensas a bebê com Síndrome de Down



Após terminar as investigações do caso dos comentários feitos pela blogueira Júlia Salgueiro contra uma criança portadora de Síndrome de Down numa rede social, o delegado Paulo Rameh pediu a prisão preventiva e irá encaminhar o inquérito ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) na tarde desta segunda-feira (03). Apesar de a defesa da acusada ter alegado que ela sofre de depressão e faz uso de medicação controlada, o responsável pelas investigações alegou que a justificativa não tem efeito sobre as investigações policiais.

"O quadro depressivo não elimina nem justifica a conduta dela. Cabe à Justiça definir se a doença merece a diminuição ou a não aplicação da pena", explica Rameh. A blogueira, segundo o inquérito, foi enquadrada no crime de Discriminação de Pessoas em Razão de sua Deficiência e, por ter utilizado a internet para cometer o delito, pode ter a pena ampliada para até cinco anos de prisão, além de precisar pagar uma multa de valor a ser definido pela Justiça, caso haja condenação. "Esse é um caso em que o clamor público solicita uma punição a essa pessoa e é nesse sentido, somando isso à gravidade do fato, que eu peço a prisão preventiva", frisa.

Ainda de acordo com Rameh, a blogueira afirmou ter apagado os comentários para evitar danos futuros. "Ela também disse que os comentários não eram direcionados especificamente à criança, mas às outras pessoas que estavam acompanhando a publicação", conta.

O titular do caso afirmou, ainda, ter recebido outras publicações referentes à blogueira. Por terem sido enviados ao delegado na noite do domingo (02), os comentários não entrarão no inquérito. Rameh não confirma a data das publicações, mas afirma que os posts foram feitos por pessoas que conviveram com a blogueira. "As pessoas que escreveram esses comentários dizem que ela já praticou outras ofensas e que, pelo seu comportamento, ela estaria banida do mundo da moda", diz.

O advogado responsável pela defesa da blogueira, Humberto Cavalcante, informou ao G1 que, na manhã da terça-feira (04), vai "impetrar um habeas corpus preventivo para que ela responda o processo em liberdade".

Entenda o caso
Os comentários da blogueira foram feitos numa publicação da tia de uma criança com Síndrome de Down no dia 23 de março. Na foto publicada, a criança, de 11 meses, aparece sorrindo nos braços da tia. Em um de seus comentários, Júlia comparou crianças portadoras da síndrome a filhotes de cachorro.

Para Rameh, esse caso pode servir de lição para situações semelhantes. "Todos temos liberdade de expressão, mas é importante que o que seja dito não ofenda ou diminua o outro", explica o delegado. (Via: G1 PE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.